Sala de leitura: Pesquisar no site:
 
IDADE BIOLÓGICA X IDADE CRONOLÓGICA
 

 

A vida é o maior e o mais fascinante milagre da natureza.
Cuidar bem dessa preciosidade é tarefa de todos sem exceção.
Se você não se sente bem por algum motivo sua responsabilidade se torna maior.
Se você se sente muito bem, "com a corda toda ", sem queixas, então tome cuidado pois nós temos duas idades: a cronológica ( tempo ) e a biológica ( vida ), uma não tem muito a ver com a outra.
Explico: ser jovem não significa ser saudável e ser idoso não significa estar doente. A idade biológica é a real, a idade que possibilita que nossas reações químicas estejam de acordo com aquelas de nossa idade em anos.
As emoções também são moduladas por reações químicas. São diversas as doenças devidas á alteração da química cerebral.
Nenhum orgão possui vida própria isolada ( independente ). Parece tudo muito óbvio, não é.
Pois bem, a idade biológica pode ser corrompida a nível celular por fatores evitáveis que interferem as vezes inexoravelmente na idade cronológica desequilibrando a funcionalidade vital, levando a doenças de difícil resolução.
Você já deve estar se perguntando como medir a idade biológica.
Somos assim mesmos, queremos respostas mensuradas,( medidas e pesadas).Olhe para você mesmo,sinta você mesma, pense em voçê e verás que não é questão só de idade em anos. Verás que tens ou que não tens em qualquer idade a capacidade repadadora de "consertar"  o excesso de açúcar,de gordura, de sal,de sol na pele, estímulos emocionais,visuais e sonoros. É uma questão individual. 
Explico: não é só uma resposta genética. É  necessário cuidar bem dessa preciosidade que é a vida que mesmo velha pode ser saudável e que mesmo nova pode estar doente. Mas como fazer isso? O envelhecimento já está em todos nós se processando de modo particular. É científico afirmar (não escrevo suposições) que independente do número de pessoas no mundo os casos comprovados de doenças progressivas e degenerativas aumentaram significativamente( câncer, demências precoces, parkinsonismo,diabetes) e as menos progressivas mas degenerativas como: depressão, infarto, obesidade, alergias de pele e respiratórias, artroses etc.também.
Nós médicos somos formados, estudando sobre a etiologia ( origem ) das doenças. Eu, costumo estudar e pensar sobre a origem da saúde. Explico: Nem sempre quem estuda reflete. Muitos estudam repetindo os postulados, isso acontece em todas as áreas. Estou finalizando um livro entitulado como em negrito acima. Olhe em torno de si onde você vive. Observe a sua dispensa, o que estoca para si alimentar. Converse com os seus amigos: o que eles pensam que seja o bem mais precioso? ...Não precisa mudar de planeta; o seu lugar é aqui. Seja prático e objetivo. Observe, quais alimentos não contém açúcar? Raros, não é? Não esqueça, é preciso estudar pensando: com qual tipo de açúcar são adoçados os alimentos industrializados? As vezes você está vendo TV sem pensar, quando o doutor da tv diz que não é preciso se preocupar pois a quantidade de engredientes deletérios é muito pouca e é permitida por lei. Quais alimentos não contém corantes? Você  sabia que até o pão doce contém sal ? Conheçe azeitona sem sal ? Para finalizar, têm pessoas que não comem nada no café da manhã por alguns motivos tais como: não têm tempo, ou querem perder peso, ou querem economizar e comem pão de sal com margarina na empresa, ou porque não gostam ( como se viver fosse uma questão de gosto ), ou acham trabalhoso,ou dependem de alguém e esse alguém cuida primeiro de si próprio para depois pensar no outro ( neste último caso esta afirmação não é exagerada, existem pessoas que agem assim ). E algumas pessoas porque não tem dinheiro só almoçam. Pensando na origem das doenças,na minha clínica diária, estas pessoas deveriam se perguntar: por que meus cabelos estão caindo? ou a pele  está flácida, a memória está ficando ruim, meu desempenho no trabalho está caindo, tenho desânimo, melancolia, atrofia muscular, gripo com facilidade, tenho momentos de hipoglicemia ou, ou, ou ... E mesmo você dizendo-me: Dr. Adjar, não tenho nada disto, estou ótimo(a) com a corda toda e meus exames estão todos normais,digo-lhe:
mesmo assim é preciso fazer prevenção.
Cordialmente Dr. Adjar.
Receba em seu e-mail notícias sobre os novos caminhos da saúde.